Moça, você não é minha inimiga ! BEDA #1






Quando começamos, nós meninas, a nos relacionar o com mundo, começamos a descobrir várias coisas. A maioria das meninas começam essa fase na escola. Eu me lembro de começar a ter amiguinhos e conhecer várias crianças quando fui para a escola.

E é lá também que começa uma cultura, que a meu ver hoje, é um tanto estranha. A competição entre meninas. Qual é mais bonita? Qual chama mais atenção? Qual tem o cabelo mais bonito? E então vamos crescendo tentando sempre adaptar a esses padrões. No texto Quem é Voce? , que eu escrevi a pouco tempo atrás eu tratei sobre esse assunto de tentar ser aceita, mas hoje a conversa é sobre outra coisa.

Crescemos nessa competição, e muitas dessas meninas, agora adolescentes e adultas levam para o convívio geral das suas vidas. Crescemos com o pensamento que toda e qualquer mulher sempre será nossa inimiga e sempre irá tirar algo importante de nós ou nos substituirá. Seja no âmbito profissional, amoroso ou familiar.

Eu também pensava assim. Eu sempre achava que a mulher que estava ali na minha frente ia “roubar” meu namorado, ia me superar em algo, ia ter mais atenção que eu. E só depois de anos de amadurecimento eu descobri que não é bem assim.

Primeiro, eu descobri que isso partia de um problema sério comigo mesma, a baixa autoestima. Segundo, descobri que muitas vezes, a pessoa nem está ligando ou muito menos te “enxergando”, o que me fez pensar que talvez eu seja um pouco paranoica. Terceiro, comecei a observar e ler a respeito do assunto e descobri que essa competição é fruto de uma total alienação que sofremos diariamente pelas mídias e pela própria sociedade machista e opressora que vivemos. 

O fato de nós mulheres termos que competir umas com as outras é algo que foi colocada em nossas mentes desde pequenas e infelizmente isso ainda é passado por várias e várias gerações. Exemplo claro disso são as várias vezes em que se vê mulheres denegrindo as outras nas redes sociais, sendo que a mulher era a vítima. 



Depois de muito ler, refletir a respeito, eu entendi que: Moça, você não é minha inimiga. Estamos todas juntas no mesmo barco, tentando obter nossa igualdade e a nossa voz em meio essa onda de opressão. Eu quero ser sua amiga a te ajudar a passar por essa vida muitas vezes difícil só porque somos mulheres.

❤️

6 comentários:

  1. Pura verdade. É triste isso ainda acontecer e é triste eu não conseguir mudar drasticamente. Quer dizer, eu estou tentando melhorar muito nisso mas é difícil quando uma vida inteira você foi 'ensinada' a competir. Mas eu passo de cada vez chegamos lá <3
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Betânia, eu tbm ainda não mudei totalmente, mas aos poucos vamos superando essas coisas. Beijooos :)

      Excluir
  2. Mulheres unidas jamais serem vencidas!!! ( Sou quase uma 🌚)
    Lindo texto miga, parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ota, seu lindo!!! kkkkkkk' Obrigada pelo elogio. <3

      Excluir
  3. Adorei o texto, confesso que tenho um pouco disso ainda, mas justamente por conta autoestima. Mas em comparação ao que eu era antes, hoje eu sou muito melhor. Porque estou trabalhando a questão de me aceitar como sou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nani, obrigada pelo elogio. Aos poucos vamos amadurecendo e deixando de fazer certas coisas.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.