Quem é você?





Desde pequena, sempre fui uma pessoa fora dos padrões. Eu era gordinha, de cabelo cacheado, sardenta e não me misturava bem com as pessoas. Ou as pessoas não se misturavam comigo. Não sei. Por muito tempo tentei ser algo que não sou para me encaixar em algum grupo, para ser aceita. Mas foi muito tempo mesmo. Alisar o cabelo, emagrecer, me maquiar, esconder as sardas, tentar rir e falar mais baixo, sentar direito, tentar ficar com vários caras populares, só para ser notada. A gente se "prostitui". Se vende mesmo. Mas não digo prostituir como a profissão não, digo prostituir no sentido de vender aquilo que você é em troca de algo que as pessoas aceitem como bom, bonito e perfeito. Hoje tenho 25 anos. E só hoje consigo enxergar quanta energia joguei fora tentando me encaixar. Fico pensando nas crianças e adolescentes de hoje, será que eles passam pelo o mesmo que eu passei? Provavelmente. E isso me entristece. Mesmo com toda essa onda de empoderamento ~ que acho extraordinária ~ ainda há aqueles que se fecham por medo de mostrar como são. Medo da sociedade, que está cada vez mais cruel, medo da família, que muitas vezes não apoiam como deveriam, medo de si mesmo, por causa da baixa autoestima. Eu vivi anos com medo. É um ato de coragem se abrir e se mostrar ao mundo e eu espero que cada vez mais exista coragem. E que também exista tolerância. E que também exista amor. E que também exista respeito. Hoje, eu ainda tenho medo, ele ainda está bem lá fundo escondido mas, eu vi que vale mais a pena ser quem eu sou. Se for pra emagrecer, que seja por saúde. Se for pra maquiar, que seja para valorizar a sua própria beleza. Se for pra mudar o cabelo, que seja por sua vontade e não a dos outros. Se for pra viver, que não seja pelos padrões impostos. É isso que desejo pra mim e para vocês. 💓

38 comentários:

  1. Graças a Jah, eu creio que os jovens atuais não passam tanto pelo que nós passamos, com certeza os adolescentes ainda sentem essa necessidade de pertencer a um grupo, mas eles estão com uma mente mais aberta, ligando menos para o que a sociedade os impõe.
    Concordo plenamente com o seu texto, tudo o que fizermos, que seja por nós mesmos <3
    Amei seu texto e vim prestigiar o comecinho do seu blog, já estou seguindo pra não perder as atualizações.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br ~Neste mês tem post todo dia no Blog~
    Participe do Concurso e Concorra a um Mídia Kit

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leslie, muito obrigada pelo seu comentário e seu carinho! Concordo totalmente com o que você disse. Seu blog é muito lindo e já estou seguindo. Beijinhooos ❤️

      Excluir
  2. Que texto lindo, me identifiquei muito. Durante muito tempo eu mudei meu jeito, minha aparência e personalidade pra me encaixar. Tentei ser outra pessoa pra que gostassem de mim. E foi uma luta muito grande me desprender disso, até voltar a ser quem eu sou de verdade. A gente tem que fazer mais como você fez, se abrir sobre o assunto, e incentivar mais gente a se sentir bem consigo mesma. Hoje em dia, muita gente linda, rica e famosa prega isso, mas sinto que falta gente comum falando sobre isso também, sabe?

    Parabéns pelo texto e pela atitude ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, obrigada por seu comentário. Sim, existem várias pessoas que sofrem com isso e não põe pra fora, seria bem legal se falassem mais a respeito. ❤️

      Excluir
  3. Amada, passei pelo mesmo que tu. Fui uma criança bem gorda, cabelo enroladinho, gostava d coisas diferentes...nao deu outra, sofri bullying por 6 anos. Isso me marca até hoje e a liz de hj com 18 anos ainda não é 100% de boas com tudo isso, direto me vem algo na cabeça, voce deve saber como é. Fico feliz de agora voce saber que peso/corpo nao importa, né? <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Liz, obrigada pelo comentário. Também ainda não sou 100% e sofri muito bullying quando criança mas a gente meio que recupera e segue em frente. ❤️

      Excluir
  4. É isso ♥ Infelizmente a sociedade tem a mania tosca e desnecessária de rotular tudo quanto é coisa. Critica um, mas também faz questão de criticar o outro. Somos moldados em formas que por si só não possuem padrão algum, então por que precisamos tentar arrumar? Se não nos sentimos bem com isso ou aquilo, cabe a nós mudar o que desagrada. Mas se estamos felizes, que se dane o que os outros falam. Todo mundo tem algo da qual não se orgulha, mas são esses pequenos detalhes que nos fazem quem somos. Detalhes únicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelly, obrigada pelo seu comentário. Concordo com cada palavra que você disse, devemos agradar a nós mesmo para sermos felizes e completos. ❤️

      Excluir
  5. Que texto sensível e motivador. Belas palavras, parabéns. Continue a escrever sobre, há muitas pessoas, inclusive eu, que também penso como você! É importante nos lembrarmos que estamos vivendo por nós e pela as coisas boas que podemos acrescentar ajudando ao próximo.

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Geovana, obrigada por seu comentário. Sim, encontrar pessoas que pensam como nós nos faz ainda ter esperança de algo melhor e maior. ❤️

      Excluir
  6. Já temos algo em comum odeio padrões hahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alisson, obrigada por seu comentário. Sim, temos algo em comum. ❤️

      Excluir
  7. A necessidade de fazer parte de um grupo, de se encaixar nos padrões ditados pela sociedade, não é de hoje e acredito que não acabará tão cedo....
    Infelizmente é nossa realidade e estamos lutando para mudá-la... A sementinha foi plantada, mas a que mais temos que regar é nossa sementinha interna, e mudar antes de mais nada, a nossa mente.
    Amei seu texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigada por seu comentário. Infelizmente é algo que leva tempo para mudar, mas aos poucos tudo vai mudar. ❤️

      Excluir
  8. Eu acho que algumas coisas realmente são diferentes pros jovens de hoje em dia, mas acredito que eles têm os mesmos sentimentos e dúvidas que tínhamos na adolescência. Muito lindo o seu texto!!!


    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lara, obrigada por seu comentário. Espero que seja sim, espero que sejam melhores. ❤️

      Excluir
  9. Eu sempre fui fora dos padrões, mas sempre fui muito metida e nariz em pé, então não me lembro de ter tido problema por causa disso quando criança e adolescente, mas ainda assim fico revoltada commo a sociedade impoem um padrão que somos obrigados a aceitar desde pequenos. Realmente se libertar de tudo isso é maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigada por seu comentário. Queria ter tido essa maturidade para saber lidar melhor com as situações. Sim, o melhor de tudo é se conhecer e se libertar. ❤️

      Excluir
  10. Pois é,concordo com tudo o que você disse,a gente se esconde por tanto tempo fingindo ser quem não é que não é incomum ver pessoas perdidas num mundo de mentiras.
    Acho que todo mundo já passou ou vai passar por isso um dia,o importante é entender o quanto antes que você é incrível do jeito que é e ninguém no mundo pode ser igual a você :D
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jennyfer, obrigada pelo seu comentário. Sim, é bem frequente ver pessoas ainda que vivem dessa forma. Mas eu espero que cada vez mais as pessoas descubram como é bom ser você mesmo. ❤️

      Excluir
  11. Luisaaaaaaa, que texto lindo ♥
    Há uns anos atrás, eu jurava que cabelo liso era a coisa mais linda do mundo. Eu ainda acho cabelos lisos uma maravilha, mas não apenas eles. Eu pensei, por muito tempo, que seria mais bonita se alisasse e todas aquelas coisas. Hoje vejo como "pensava errado". Eu não precisava mudar para ser bonita, eu só precisava ver como o bonito tem faces diferentes.
    Amei seu texto ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLá, obrigada pelo seu comentário! Sim, vc disse tudo, "o bonito tem faces diferentes." ❤️

      Excluir
  12. Oie, tudo bem? Gostei muito do texto. Muitas pessoas não sabem quem são elas mesmas. Passam a vida tentando agradar os outros, ser diferentes, e no final só conseguem ser tristes e amarguradas. Precisamos ser transparentes independente da opinião dos outros. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Érika, obrigada pelo seu comentário. Com certeza, a maioria das pessoas não sabem quem são e tentam agradar aos outros me vez de si mesmo. ❤️

      Excluir
  13. Me identifiquei bastante com você. Também nunca me senti encaixada em alguns lugar, mas eu também nunca fiz tanta questão disso. Eu sempre fui muito feliz estando sozinha, com as minhas ideias e peculiaridades. Isso é o legal da vida, as pessoas são diferentes. Ninguém deveria se sentir "obrigado" a mudar para ser aceito :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana, obrigada pelo seu comentário. Verdade, ninguém deveria mesmo mudar só pra satisfazer ninguém, mas infelizmente está em todo lugar. ❤️

      Excluir
  14. Eu acho muito lindo quando alguém consegue reconhecer seus ''defeitos'' e se aceitar mesmo assim. Eu ainda não cheguei nesse nível. Tenho algumas coisas que me incomodam (hello, espinhas) e ás vezes não tenho nem vontade de sair de casa por isso. Nem mesmo pra ver meus amigos, porque tenho vergonha D:
    Um dia eu consigo superar isso, beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Betânia, obrigada pelo seu comentário. Você vai superar sim, você é linda, não se esconda do mundo. ❤️

      Excluir
  15. Amei seu texto! Por muito tempo me mudei totalmente para me encaixar na "sociedade" e agora não sou mais assim. Amei ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Káh, obrigada pelo comentário. ❤️

      Excluir
  16. Mulher que Show foi esse? Amei, você escreve super bem, quanta verdade, criatividade que eu vi nesse texto, Fia continua assim tá? Super me identifiquei!

    Conteiepronto.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sayonara, obrigada por seu comentário. Obrigada pelos elogios minha linda. :)

      Excluir
  17. Texto muito bacana.
    Realmente, temos que nos aceitar e mostrar ser o que realmente somos.
    Acho que somos muito melhores quando somos verdadeiros com a gente e com o mundo.
    Parabéns pela reflexão. Beijão!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francisco, obrigada pelo seu comentário. Com certeza, somos muitos melhores. beijooos ❤️

      Excluir
  18. Que texto mais lindo. Eu sempre fui, baixinha, magrelinha agora com o rosto cheio de espinhas, é foda. Nunca liguei para opinião das pessoas, desde pequena sempre mostrei que eu sou e nunca me importei se fossem gostar ou não, nunca fiz nada a não se por vontade própria ou pensando inteiramente em mim, mas não estou imune a esses padrões, as vezes me pego várias vezes tentando seguir, mas tento me amar do jeitinho que eu sou. Acredito que muita gente dessa geração de agora, que é "diferente", que não se encaixa no padrão x ainda sofre com isso mas com tanto conteúdo empoderador na internet, creio eu que faça uma grande diferença e aos poucos as pessoas vão se aceitando e se amando, pelo menos eu tenho esperança disso.
    Skyscrapers

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victória, obrigada pelo seu comentário. Sim, inevitavelmente corremos o risco de seguir alguns padrões, oq eu não vejo problema, o ruim é quando deixamos tomar conta de nós. Que bom que vc é alguém de personalidade. ❤️

      Excluir

Tecnologia do Blogger.